Confira dicas para usar o porcelanato

O porcelanato é o queridinho tanto dos arquitetos quanto dos moradores, e motivos para continuar sendo não faltam. Conhecido por ser um piso bastante versátil, você pode encontrá-lo em formas brilhantes, foscas e com inspirações em outros elementos, como pedras, mármores e até mesmo couro. Na relação custo-benefício ganham disparados de outros tipos de piso. Mas você sabe qual o melhor ambiente para colocá-lo?

Foto: Banho e Metal

Tipos de porcelanato

É importante saber que o porcelanato é um piso cerâmico de alta resistência, recomendado para ambientes com alto tráfego de pessoas. Ele pode ser comercializado nas seguintes versões:

  • Técnico, polido ou natural: É a versão mais comum de ser encontrada. Com um brilho maior que as pedras naturais, pode refletir a claridade natural do ambiente dando uma sensação de amplitude.

  • Acetinado ou mate: Essa modificação do piso comum é mais fosca, não tem tanto brilho. Recomendado para locais externos ou internos com muita incidência de luz natural.

  • Rústico: A versão mais recomendada para áreas externas. Normalmente ele é antiderrapante ou tem ranhuras que impedem o derrapamento quando o piso fica molhado. São mais resistentes, porém mais difíceis de limpar.

Piso pra toda obra

Uma ótima característica do porcelanato é sua resistência à manchas, que lhe dá maior capacidade para ser colocado na cozinha, por exemplo, onde o piso é mais suscetível a manchas e abrasivos.

Como é pouco poroso, seu nível de impermeabilidade está entre os melhores, aumentando ainda mais a usabilidade do piso, que pode ser colocado desde no banheiro até nas áreas externas.

Acabamentos

No porcelanato, até os acabamentos são diferenciados. Existem dois tipos: os retificados e os bolds. O porcelanato retificado tem as bordas retas e com corte preciso. Já o bold tem as bordas arredondadas.

A melhor finalização fica com o piso retificado, pois o espaçamento necessário entre as peças é mínimo, entre 1 e 2 mm. Enquanto que o bold precisa de um espaço maior, e por consequência mais rejunte. Ainda há a possibilidade de fazer a ‘junta seca’, onde o piso é encaixado um ao lado do outro, sem o uso de rejunte.

Cozinha

Este local merece uma atenção toda especial. Procure por pisos que tenham antimanchas e de fácil limpeza. Os rústicos muitas vezes são colocados erroneamente na cozinha, evite-os ao máximo. Devido as ranhuras ou ao antiderrapante, a limpeza é mais difícil e a sujeira impregna ainda mais nos pequenos poros da peça.

Ambientes pequenos

Em ambientes pequenos e com pouca luminosidade natural, use o porcelanato técnico, que tem um acabamento em esmalte. Prefira cores claras e peças grandes para aumentar ainda mais a sensação de espaço.

Ambientes externos

Como o tráfego de pessoas, animais e, se for na garagem, carros, é bem grande nestes ambientes procure peças rústicas e menores, pois são mais resistentes. A maioria já tem tecnologia antiderrapante na sua fabricação, mas

você pode optar por pisos com ranhuras, dando um toque ainda mais rústico para sua casa.

Porcelanato é um piso democrático. Vai bem em todos os cômodos e sua instalação é tão fácil quanto sua diversidade de modelos. Escolha com cuidado o piso ideal para o ambiente certo e, sem dúvidas, terá um piso por muitos anos.

Fonte: www.imovelweb.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *